Decisão interessante no Reino Unido

Gente,

ontem a Suprema Corte do Reino Unido publicou o resultado do caso “Aintree University Hospitals NHS Foundation Trust (Respondent) v James (Appellant)”.

Trata-se da primeira decisão da Suprema Corte sobre a tomada de decisões médicas para pacientes incapazes e em fim de vida. A discussão do caso baseia-se na perquirição do melhor interesse do paciente. 

Sugiro que todos os estudiosos em Diretivas Antecipadas de Vontade leiam esta decisão, cujo inteiro teor pode ser encontrada no link.

Abraço,

Luciana.

Luciana Dadalto
Luciana Dadalto é fundadora do Portal Testamento Vital e do RENTEV, autora de livros e artigos científicos sobre o tema no Brasil, doutora em Ciências da Saúde pela faculdade de Medicina da UFMG e mestre em Direito Privado pela PUCMinas. Sócia fundadora do Dadalto & Carvalho Advocacia e Consultoria em Saúde.
Contactar

Deixe um comentário

Como fazer o testamento vital?

icon-requisitos
Requisitos

No Brasil não existe legislação específica sobre o tema e nenhuma determinação legal para formalização do testamento vital. Por este motivo os cuidados devem ser ainda maiores.

icon-profissionais
Profissionais a serem consultados

Ao realizar um testamento vital, recomenda-se consultar dois profissionais: um médico e um advogado de sua confiança.

icon-conteudo
Conteúdo

Em linhas gerais, o testamento vital nos ordenamentos jurídicos estrangeiros tem como conteúdo disposições de recusa e/ou aceitação de tratamentos que prolonguem a vida.

Mais recentes

Notícias, eventos e todas as novidades sobre testamento vital, diretivas antecipadas e muito mais.

Fique atento no portal

Cadastre-se e receba informações sobre o testamento vital.