RENTEV português faz um ano

Há exatamente um ano o RENTEV português começou a funcionar, inclusive, à época, publiquei um post sobre o tema: http://testamentovital.com.br/blog/o-registro-nacional-de-testamento-vital-passa-a-valer-em-portugal/

Dados atuais demonstram que há apenas 1.500 testamentos vitais registrados no RENTEV. Um recente estudo realizado pela Universidade Católica Portuguesa em parceria com a Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos , demonstra que apenas 1 em cada 10 portugueses conhece o testamento vital.

Quais são as explicações para esse desconhecimento? Quais as explicações para a baixa procura do RENTEV?  Quais as dificuldades enfrentadas pelos portugueses?

Precisamos refletir sobre o assunto, porque podemos aprender muito com a experiência portuguesa.

Abraço,

Luciana.

Luciana Dadalto
Luciana Dadalto é fundadora do Portal Testamento Vital e do RENTEV, autora de livros e artigos científicos sobre o tema no Brasil, doutora em Ciências da Saúde pela faculdade de Medicina da UFMG e mestre em Direito Privado pela PUCMinas. Sócia fundadora do Dadalto & Carvalho Advocacia e Consultoria em Saúde.
Contactar

Deixe um comentário

Como fazer o testamento vital?

icon-requisitos
Requisitos

No Brasil não existe legislação específica sobre o tema e nenhuma determinação legal para formalização do testamento vital. Por este motivo os cuidados devem ser ainda maiores.

icon-profissionais
Profissionais a serem consultados

Ao realizar um testamento vital, recomenda-se consultar dois profissionais: um médico e um advogado de sua confiança.

icon-conteudo
Conteúdo

Em linhas gerais, o testamento vital nos ordenamentos jurídicos estrangeiros tem como conteúdo disposições de recusa e/ou aceitação de tratamentos que prolonguem a vida.

Fique atento no portal

Cadastre-se e receba informações sobre o testamento vital.